Home / Tag Archives: saúde

Tag Archives: saúde

Feed Subscription

5 mitos sobre a queda de cabelo no inverno

5 mitos sobre a queda de cabelo no inverno

Especialista explica como alguns cuidados são importantes para evitar esse problema nesta época do ano No fim do outono e no começo do inverno, é comum observar mudanças nos cabelos, especialmente um aumento na queda. Essas estações são caracterizadas por temperaturas mais baixas e menor umidade no ar, o que pode contribuir para o ressecamento do couro cabeludo e dos fios. Além disso, a exposição a ambientes internos aquecidos e a maior frequência de banhos quentes pode agravar a situação, levando à fragilização dos cabelos e aumentando a propensão à queda. Por isso, a tricologista Viviane Coutinho esclarece mitos comuns sobre a queda de cabelo nesta época do ano! 1. O frio é o principal causador da queda de cabelo no inverno? Mito. O frio não é a principal causa da queda de cabelo. O que realmente influência são as mudanças nos hábitos durante o inverno , como banhos quentes, uso frequente de aquecedores e a menor exposição ao sol, que podem afetar a saúde do couro cabeludo e dos fios. 2. Lavar o cabelo com água quente não tem impacto na queda de cabelo? Mito . Água quente pode ressecar tanto o cabelo quanto o couro cabeludo, removendo os óleos naturais que protegem os fios. Isso pode resultar em um couro cabeludo seco e irritado, favorecendo a queda de cabelo. É importante lavar o cabelo com água na temperatura ambiente para manter o equilíbrio dos óleos naturais. 3. O uso de gorros e chapéus causa queda de cabelo? Mito. O uso de gorros e chapéus não causa queda de cabelo, desde que sejam usados corretamente . No entanto, se esses acessórios estiverem muito apertados, podem causar atrito e quebra dos fios. Opte por materiais respiráveis e evite usá-los por períodos prolongados. 4. No inverno é normal perder mais cabelo? Mito . Embora muitas pessoas notem um aumento na queda de cabelo no inverno, isso não deve ser considerado normal. Fatores como baixa umidade, mudanças nos cuidados capilares e dieta inadequada podem contribuir para a queda. Manter uma rotina de cuidados adequada e uma alimentação balanceada pode ajudar a minimizar esse problema. 5. Não é necessário proteger o cabelo do sol no inverno? Mito . Mesmo no inverno, os raios UV podem danificar os cabelos. Além disso, a exposição ao sol ajuda na produção de vitamina D, essencial para a saúde capilar. É importante proteger os fios com produtos que contenham proteção UV e garantir que seu couro cabeludo receba luz solar suficiente. Cabelos saudáveis no inverno Abaixo, Viviane Coutinho lista algumas dicas para manter os cabelos saudáveis no inverno e, assim, evitar a queda. Hidratação adequada: use máscaras e condicionadores hidratantes para combater o ressecamento causado pelo frio e pela água quente. Cuidados na lavagem: lave os cabelos com água morna e evite banhos muito quentes. Use shampoos suaves e adequados para o seu tipo de cabelo. Proteção térmica: sempre aplique protetor térmico antes de usar ferramentas de calor, como secadores e chapinhas. Alimentação balanceada: consuma alimentos ricos em vitaminas e minerais essenciais para a saúde capilar, como biotina, zinco e vitaminas A e C. Evite excesso de calor: diminua o uso de secadores e chapinhas e deixe os cabelos secarem naturalmente sempre que possível. “Compreender a verdade por trás desses mitos e adotar uma rotina de cuidados apropriada pode ajudar a manter seus cabelos saudáveis e bonitos durante o inverno. A queda de cabelo pode ser controlada com as práticas corretas e o cuidado contínuo”, finaliza a tricologista.

Read More »

Saiba as principais causas de espinhas depois dos 40

Saiba as principais causas de espinhas depois dos 40

Não se livrou das espinhas mesmo depois dos 40? Entenda quais podem ser os motivos! A gente sabe como é ruim passar pela fase da adolescência cheio de espinhas no rosto, e passar por isso de novo depois de adulto ninguém merece, né? No entanto, esse fenômeno é mais comum do que se imagina e pode ter várias causas. Compreender as razões por trás do surgimento de acne adulta é importante para desenvolver estratégias eficazes de tratamento e prevenção. O diagnóstico da acne adulta é realizado pelo dermatologista mediante a avaliação dos sintomas, histórico de saúde e uso de medicamentos, além do exame físico da pele para analisar as características da acne. O médico também pode solicitar exames de sangue e dosagem de hormônios, como LH, FSH, testosterona e dehidroepiandrosterona (DHEA), para identificar possíveis alterações que podem causar acne e, assim, recomendar o tratamento mais adequado. Como evitar a acne adulta? A acne adulta é causada por variações hormonais, especialmente em mulheres, que podem aumentar a oleosidade da pele, obstruir folículos pilosos e provocar inflamação ou crescimento de bactérias como a Propionibacterium acnes. Publicidade Fatores que aumentam o risco de acne adulta incluem: Histórico familiar de acne; Acne persistente desde a adolescência; Alterações hormonais durante gravidez, ciclo menstrual ou menopausa; Aumento dos níveis de testosterona; Estresse excessivo; Uso de cosméticos oleosos; Limpeza inadequada ou excessiva da pele; Fumar ou trabalhar em ambientes poluídos; Uso de remédios como corticoides, anabolizantes, antiepilépticos ou antidepressivos. Além disso, uma dieta rica em frituras, carnes gordurosas, produtos lácteos ou excesso de açúcar também pode contribuir para o desenvolvimento da acne em adultos. Como tratar a acne adulta? Cuidados diários são essenciais para tratar a acne em adultos. Isso inclui lavar o rosto duas vezes ao dia com sabonete antisséptico e aplicar tônico facial adstringente após a lavagem para desobstruir os poros. Além disso, é importante usar hidratante não oleoso diariamente, evitar exposição excessiva ao sol e aplicar protetor solar diariamente, mesmo em dias nublados. A esfoliação da pele uma ou duas vezes por semana também é recomendada. É crucial evitar maquiagem e shampoos muito oleosos. Esses cuidados ajudam a reduzir a oleosidade da pele, mantendo-a limpa, combatendo a acne e prevenindo novas espinhas. Alimentação Para tratar a acne em adultos, uma dieta adequada é fundamental. Isso envolve a inclusão de alimentos que ajudam a reduzir a produção de sebo e a inflamação da pele. Recomenda-se consumir peixes, sementes de chia, nozes, sementes de girassol e uma variedade de verduras e legumes frescos. É importante manter-se hidratado, bebendo pelo menos 8 copos de água por dia, e evitar alimentos gordurosos, fritos ou ricos em açúcar. Essas medidas contribuem para melhorar a condição da pele e reduzir a incidência de acne.

Read More »

5 dicas para cuidar de cabelos quimicamente tratados

5 dicas para cuidar de cabelos quimicamente tratados

Profissional explica como adotar alguns hábitos para manter os fios mais saudáveis Muitas vezes, mudanças no cabelo, como coloração e alisamento, exigem o uso de produtos químicos que, embora proporcionem o visual desejado, podem deixar os fios mais debilitados. Esses tratamentos alteram a estrutura natural do cabelo, tornando-o mais suscetível a danos como ressecamento, quebra e perda de brilho. Portanto, para mantê-lo saudável e bonito após esses processos, é fundamental adotar cuidados especiais. Confira abaixo! 1. Não faça todas as químicas juntas Evitar realizar múltiplos procedimentos químicos simultaneamente é crucial para a saúde capilar. A falta de intervalo adequado entre cada processo pode levar à quebra dos fios , conhecida como corte químico. É indispensável conceder um período de recuperação entre cada tratamento, evitando especialmente a combinação de descoloração e progressiva no mesmo dia. Mesmo que haja confiança no profissional, os riscos de resultados adversos são significativos. 2. Use acidificantes Os acidificantes são cosméticos que ajudam a equilibrar o pH dos fios após processos químicos. Eles são essenciais para fechar as cutículas e manter os fios mais saudáveis. O mercado oferece uma variedade de opções de cremes e máscaras acidificantes com excelente custo-benefício. 3. Tenha produtos de reconstrução em casa É fundamental contar com a presença de cosméticos de reconstrução em casa, para garantir o cuidado adequado após processos químicos. Tais itens são primordiais para restaurar a integridade dos fios depois de procedimentos agressivos. Felizmente, o mercado oferece uma ampla gama de opções, que variam de profissionais a produtos acessíveis, permitindo que todos tenham acesso a soluções eficazes para tratar suas madeixas. 4. Lave os fios com água fria Lavar o cabelo com água fria é um hábito benéfico para a saúde capilar , pois auxilia na selagem das cutículas dos fios, proporcionando brilho e prevenindo danos. Após a lavagem com água morna, recomenda-se concluir o processo com um último enxágue utilizando água fria. Essa simples alteração na temperatura da água pode ter um impacto significativo na aparência e na saúde dos fios. 5. Invista em uma linha específica pós-química Esses cosméticos são formulados com ingredientes especialmente selecionados para preservar a integridade dos cabelos e prolongar a vivacidade da cor. Para descoloridos ou coloridos, recomenda-se optar por um xampu sem sulfato ou pelos co-washes , que ajudam a evitar o desbotamento da cor . Após a progressiva, deve-se investir em hidratação e reconstrução intensas, com máscaras de tratamento enriquecidas com ativos reparadores para recuperar a saúde dos fios.

Read More »

Pintar o cabelo deixa ele branco mais rápido?

Pintar o cabelo deixa ele branco mais rápido?

Dermatologista esclarece as principais dúvidas sobre fios brancos e grisalhos Há quem os ame e quem os odeie, mas os fios brancos ou grisalhos fazem parte da rotina de muitas mulheres. Segundo o médico dermatologista Fraga Neto, isso acontece porque, à medida que ficamos mais velhas, nossos melanócitos (células produtoras de melanina) começam a ser menos eficientes, e nossos fios vão gradualmente perdendo a cor natural. Além do envelhecimento e de fatores genéticos, o embranquecimento dos fios também pode estar relacionado com a deficiência de algumas vitaminas, alterações da tireoide e doenças autoimunes, como o vitiligo. Publicidade “A deficiência de algumas vitaminas, especialmente a B12 e a D, pode contribuir para o surgimento precoce dos cabelos brancos. A falta de ferro e zinco também pode influenciar na despigmentação dos fios. Porém, é importante ressaltar que os fatores genéticos e o envelhecimento natural são as principais causas”, destaca Fraga Neto. A seguir, o dermatologista esclarece os principais mitos e verdades sobre os cabelos brancos: 1 – Fios brancos são mais secos Verdade! Esses fios tendem a ser mais secos, ásperos e frágeis. Isso acontece porque o fio grisalho geralmente tem cutículas abertas, o que faz com que percam nutrientes e outros componentes com mais facilidade, se tornando mais ressecados. Outro motivo é a ausência de melanina. Além de dar cor, ela também ajuda a manter a hidratação do fio. Sem ela, portanto, o cabelo fica mais ressecado e menos maleável. 2  – Se eu arrancar um fio branco, nascem dois no lugar Mito! Arrancar um fio branco não faz com que nasçam dois no mesmo lugar. Entretanto, essa prática não é recomendada, pois o ato de arrancar os fios repetidamente pode danificar o folículo capilar e levar a um afinamento do cabelo ou até à perda permanente do fio. 3 – O estresse influencia no aparecimento dos fios brancos Verdade! O estresse pode desencadear o surgimento precoce dos cabelos brancos. Alguns estudos sugerem que ele pode afetar as células-tronco que regeneram os melanócitos, acelerando o processo de despigmentação dos fios de cabelo. Ainda assim, a genética ainda é o fator predominante. 4 – O cabelo branco pode ficar amarelado Verdade! Cabelos brancos podem ficar amarelados devido a diversos fatores, entre eles, exposição solar, poluição, uso de produtos inadequados ou até pela deposição de resíduos de água rica em minerais. O uso de shampoos específicos pode ajudar a neutralizar esse amarelamento. 5 – Pintar o cabelo faz com que os fios fiquem brancos mais rápido Mito! Pintar o cabelo não influencia na velocidade com que os fios embranquecem. O tingimento recorrente não altera o ciclo de vida dos melanócitos, portanto, não tem influência alguma. Para finalizar, o médico explica que o cuidado com os cabelos brancos envolve algumas práticas específicas para mantê-los saudáveis e com boa aparência. “É indicado o uso de produtos hidratantes para combater a tendência ao ressecamento, shampoos com pigmentos roxos ou azuis para evitar que fiquem amarelados e tratamentos nutritivos para manter a elasticidade e o brilho dos fios. Além disso, proteger os cabelos dos danos solares com chapéus e produtos com proteção UV também ajuda a preservar a saúde capilar”.

Read More »

7 alimentos que melhoram a saúde da pele e dos cabelos

7 alimentos que melhoram a saúde da pele e dos cabelos

Veja como uma dieta equilibrada e saudável pode contribuir para a beleza Ter a pele e os cabelos saudáveis é o sonho de qualquer pessoa. Para isso, muitos acreditam que precisam investir em diversos cremes, óleos e outros produtos de skincare . Contudo, embora esses produtos possam ajudar, uma dieta equilibrada é sempre a melhor alternativa. “Há muitos produtos no mercado, como as máscaras e os cremes de hidratação, que contêm aminoácidos, antioxidantes, ferro, zinco e biotina na composição. Eles são essenciais para a saúde dos fios, por exemplo, mas não agem sozinhos. É preciso contar com a ajuda da alimentação para dar uma força a mais na ação destes produtos”, explica o hair stylist Luigi Moretto. Pensando nisso, listamos 7 alimentos que, quando consumidos, ajudam a nutrir a pele e os cabelos. Confira! 1. Ovo Rico em proteínas, vitaminas e minerais, o ovo ajuda a fortalecer os folículos capilares, promovendo cabelos mais saudáveis e resistentes à quebra. Além disso, por conter vitaminas do complexo B, como a biotina e a riboflavina, estimula o crescimento dos fios e ajuda a manter a saúde do couro cabeludo. Para a pele, é uma fonte rica de colina, que auxilia na manutenção da integridade das membranas celulares, promovendo uma pele mais firme e saudável. Todavia, a nutricionista Gabriela Marcelino alerta que é necessário consumi-lo com cautela. “De uma forma geral, adultos saudáveis podem consumir de 3 a 4 unidades na semana, intercalando com o consumo de outras proteínas, como aves, carnes e peixes. Para quem faz controle de colesterol, deve apenas ficar atento para não exceder o total de colesterol do dia”, recomenda. 2. Cenoura A cenoura é um alimento rico em betacaroteno, um precursor da vitamina A, que ajuda a promover a renovação celular da pele, mantendo-a saudável, e estimula a produção de sebo, um óleo natural presente no couro cabeludo que deixa os fios hidratados. Por ser uma rica fonte de antioxidantes, o legume também combate os danos causados pelos radicais livres, reduzindo os sinais de envelhecimento da pele e fortalecendo os folículos capilares, o que pode resultar em cabelos mais fortes e brilhantes. “Dietas menos inflamatórias diminuem a degradação do colágeno, uma proteína que mantém nossa pele mais firme. Recomendamos frutas ricas em antioxidantes, verduras, legumes e proteínas”, explica a dermatologista Dra. Mônica Aribi. 3. Peixe Os ácidos graxos ômega 3 presentes nos peixes, como salmão, sardinha e atum, fortalecem os folículos capilares e promovem mais brilho aos cabelos. No caso da pele, mantém a hidratação, reduzindo a secura e a descamação. “Os ácidos graxos do tipo ômega 3 são importantes para manter equilíbrio de perfil inflamatório da pele e prevenir doenças inflamatórias como as dermatites, psoríase e acne”, explica a nutróloga Dra. Marcella Garcez. 4. Laranja A laranja é uma fruta rica em vitamina C, um poderoso antioxidante que ajuda a combater os danos causados pelos radicais livres e é essencial para a produção de colágeno, que mantém a elasticidade da pele, reduzindo a aparência de rugas e linhas de expressão. Além disso, contém betacaroteno que, assim como na cenoura, quando convertido em vitamina A pelo organismo, hidrata e fortalece os fios. “Os antioxidantes na dieta podem desempenhar um papel importante na prevenção do envelhecimento da pele e anexos cutâneos, pois são compostos que ajudam a proteger as células do corpo contra os danos causados pelos radicais livres, moléculas instáveis que podem causar estresse oxidativo, que está associado ao envelhecimento prematuro da pele e a uma variedade de problemas dermatológicos”, explica a Dra. Marcella Garcez. 5. Abacate Rico em ácidos graxos essenciais e vitaminas , como as do complexo E, o abacate ajuda a hidratar e nutrir profundamente a pele, deixando-a macia e suave. Quando aplicado nos cabelos, atua como um excelente condicionador natural, deixando os fios mais brilhantes, macios e maleáveis. 6. Brócolis O brócolis é um alimento incrivelmente nutritivo, repleto de vitaminas e minerais que beneficiam tanto a saúde da pele quanto dos cabelos. A vitamina A, por exemplo, promove a renovação celular e ajuda a manter a pele saudável. A vitamina E e o selênio protegem os folículos capilares dos danos dos radicais livres, promovendo cabelos mais fortes e bonitos. 7. Oleaginosas As oleaginosas, como nozes, amêndoas e castanhas, são verdadeiros tesouros quando se trata da saúde da pele e dos cabelos. Esses alimentos são ricos em ácidos graxos essenciais, como ômega 3 e 6, além de vitaminas, minerais e antioxidantes, como vitamina E, zinco e selênio, que fortalecem os cabelos, auxiliam na produção de colágeno e protegem a pele dos radicais livres. Segundo a nutricionista Daniela Medeiro, consumir oleaginosas cruas ou torradas é o mais recomendado. Deve-se evitar comprar castanhas com sal, amendoins com casquinhas crocantes ou amêndoas com cobertura doce. Lembre-se que quanto mais natural, melhor será para a sua saúde. Consulte um especialista É importante destacar que nenhum desses alimentos isoladamente pode ser usado como fórmula mágica para manter a saúde da pele e dos cabelos. Por isso, é sempre recomendado buscar o auxílio de um profissional para uma orientação individualizada, como explica a nutricionista Nádia Neves. “Para obter o efeito desejado, eles [alimentos] devem fazer parte de uma dieta equilibrada e ajustada à necessidade de cada indivíduo”, conclui a especialista.

Read More »

5 mitos e verdades sobre o uso da suplementação de colágeno

5 mitos e verdades sobre o uso da suplementação de colágeno

O colágeno engorda? A suplementação ajuda a combater a flacidez? Essas e outras dúvidas são respondidas por uma especialista em nutrição O colágeno, uma proteína fundamental encontrada em abundância no corpo humano, desempenha um papel crucial na manutenção da pele, ossos e várias outras estruturas corporais. Entretanto, com o avanço da idade, a produção dessa proteína diminui, o que despertou o interesse na suplementação como uma forma de compensar esse déficit. A busca por suplementos dessa proteína na esperança de conquistar benefícios tangíveis para a saúde e a estética tem crescido ao longo dos anos. O corpo humano produz colágeno constantemente, utilizado em diversos processos exclusivos, incluindo a cicatrização e formação de cartilagens. Com o avanço da idade, a produção dessa proteína vital diminui progressivamente, iniciando uma redução de cerca de 1% ao ano a partir dos 30 anos de idade. Essa queda impacta diretamente na integridade e beleza da pele, contribuindo para o surgimento de rugas e flacidez. Uma dieta balanceada, rica em nutrientes e proteínas diversas, pode auxiliar na manutenção dos níveis de colágeno. Ao falarmos da suplementação de colágeno, é comum que apareçam diversas dúvidas sobre os benefícios para a beleza e outros aspectos do organismo. Para ajudar na questão, convidamos a nutricionista da Puravida, Alessandra Feltre, para tirar algumas dúvidas bastantes comuns sobre suplementação dessa proteína. 1. O colágeno engorda? Não! Mesmo contendo calorias, não tem impacto significativo no peso de uma pessoa quando consumido em porções recomendadas. Além disso, o colágeno pode potencialmente auxiliar no processo de emagrecimento devido à sua natureza proteica, que tende a promover uma maior sensação de saciedade, reduzindo assim, a ingestão calórica total. 2. A suplementação ajuda a combater a flacidez? A alegação de que o colágeno combate a flacidez muscular e da pele é contestada por estudos que apontam os exercícios físicos como principais combatentes da flacidez. O colágeno poderia atuar apenas como um mitigador de aspectos visuais desse processo, uma vez que, enquanto os exercícios físicos trabalham ativamente na tonificação muscular e no estímulo de produção de colágeno pelo próprio corpo, o consumo de colágeno através de suplementos não apresenta evidências científicas que confirmem um impacto significativo na melhoria da firmeza da pele e músculos. 3. O colágeno pode ser usado apenas por mulheres? Não, o colágeno é uma proteína intrínseca e vital para todos os seres humanos, independentemente do gênero. Sua função primordial no corpo não é apenas estética, mas também estrutural, proporcionando firmeza e elasticidade à pele, além de desempenhar papéis vitais na composição de tendões, ligamentos e outros tecidos conjuntivos. A variação que ocorre está relacionada à taxa de perda natural dessa proteína conforme os indivíduos envelhecem, um fenômeno que é universal e não isolado a um gênero específico. Portanto, tanto homens quanto mulheres podem e devem considerar a suplementação de colágeno conforme necessário e recomendado por profissionais de saúde. 4. O colágeno ajuda no fortalecimento de cabelos e unhas? Os aminoácidos derivados do colágeno suportam a produção de queratina, a proteína principal encontrada no cabelo e nas unhas. A prolina e a lisina, aminoácidos presentes no colágeno, desempenham papéis diretos na formação da queratina e na saúde dos folículos capilares. Além disso, o colágeno auxilia na hidratação da pele, proporcionando uma base saudável para o crescimento do cabelo e fortalecimento das unhas, evitando que se tornem quebradiças e frágeis. Uma pesquisa significativa neste campo foi realizada por Hexsel D, Zague V, Schunck M, Siega C, Camozzato FO, Oesser S.. O estudo, publicado no Journal of Cosmetic Dermatology, concluiu que a suplementação oral com peptídeos de colágeno bioativos específicos melhora o crescimento das unhas e reduz os sintomas de unhas frágeis. Portanto, a ingestão de colágeno fornece ao corpo os componentes necessários para manter o cabelo e as unhas fortes e saudáveis, como evidenciado por essa pesquisa. 5. O consumo conjugado com antioxidantes tem alguma diferença no organismo? O colágeno é uma proteína fundamental para a pele, articulações, e outros tecidos conjuntivos. Os antioxidantes, por sua vez, auxiliam na neutralização dos radicais livres, moléculas que podem causar danos às células e acelerar o envelhecimento. Assim, os antioxidantes auxiliam na manutenção da integridade dos tecidos, como a pele. Quando se consome colágeno em conjunto com antioxidantes, o intuito é potencializar a utilização desta proteína pelo organismo, uma vez que os antioxidantes podem ajudar a proteger contra possíveis danos ou interferências durante o processo de absorção e utilização pelo corpo.

Read More »

Como manter a imunidade durante período de variação climática

Como manter a imunidade durante período de variação climática

A nutróloga Fernanda Cortez sugere reposição de vitaminas de maneira natural para fortalecer o sistema imunológico Com a constante mudança de temperatura que estamos presenciando em alguns estados brasileiros, nossa defesa corporal pode ficar mais vulnerável. A médica Fernanda Cortez, pós-graduada em Nutrologia pela ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia) e em Nutriendocrinologia Funcional, explica que o sistema imunológico confere estabilidade para todos os sistemas e órgãos do corpo. Ou seja, é muito importante cuidar da imunidade, mas como fazer isso? A especialista conta como fortalecer o sistema imunológico e, consequentemente, ter mais saúde e resistência às mudanças de temperatura através de alimentos ricos em vitaminas. Confira: Vitamina A : Ajuda na saúde da pele e é possível encontrá-la em alimentos como cenoura, abóbora, espinafre e batata-doce. Vitamina B : As vitaminas B6 e B12 auxiliam muito no reforço da imunidade. Carnes, peixes, ovos, legumes e grãos integrais são ótimas fontes das vitaminas do complexo B. Vitamina C : A famosa vitamina C, encontrada facilmente em frutas cítricas, ajuda a revigorar o sistema imunológico e ajuda na prevenção de doenças. Vitamina D : Além da exposição, com segurança, ao sol, é possível encontrá-la em alimentos como peixes gordurosos, ovos e cogumelos. Vitamina E : Proporcionando ação antioxidante, ela protege as células do sistema imunológico. Amêndoas, sementes de girassol e azeite de oliva são ótimas fontes para obter o reforço da vitamina. A nutróloga alerta que, mesmo com essas instruções, é sempre muito importante buscar orientação de especialistas para avaliar as suas necessidades individuais e, se necessário, garantir uma suplementação adequada.

Read More »

Truques simples para aliviar olhos cansados

Truques simples para aliviar olhos cansados

Trabalhando horas à fio em frente ao computador? Você provavelmente ficará com olhos cansados. Confira algumas dicas para aliviar esse incômodo! É muito fácil ficar com os olhos cansados quando grande parte do nosso dia é passado em frente à tela do computador ou do celular. Principalmente neste período, em que muitas pessoas têm trabalhado em home office, ficando horas seguidas em frente a seus computadores. Dizem que os olhos são as janelas da alma, mas quando trabalham demais podem virar a porta de entrada para a dor de cabeça e a vista embaçada. Olhos cansados: por quê ocorrem? Segure um haltere com a mão estendida. Logo seus músculos ficarão cansados, não é? O mesmo acontece com os olhos quando estão sobrecarregados. Se os músculos oculares (que ajustam o foco das “lentes” dos olhos) não conseguem relaxar, você vai sentir dor ou ter problemas para focalizar objetos. E se você franzir excessivamente os olhos por causa do excesso de luminosidade também sentirá dor. Devo consultar um oftalmologista? Em alguns casos, é possível minimizar os efeitos dos olhos cansados com pequenas atitudes. Porém, se mesmo assim o desconforto continuar, se sua visão estiver muito sensível à luz e se você estiver sentindo tonturas, o indicado é que você consulte um oftalmologista. Se não for esse o seu caso, descanse seus olhos sempre que puder e adapte seu computador e seus hábitos de trabalho a uma vida melhor para os seus olhos. Com essas e outras dicas, você verá que o desconforto passará. Veja mais logo abaixo! Dicas para aliviar o incômodo dos olhos cansados : Fazer pausas Independente da atividade – seja dirigindo, lendo ou trabalhando com telas – é fundamental fazer pausas regulares. Ao dirigir, pare em um local seguro, saia do carro, alongue-se e desvie o foco da estrada. Durante longos períodos de leitura ou uso de computador, aplique a regra 20-20-20: a cada 20 minutos, olhe por 20 segundos para um objeto a seis metros de distância. Em todos os casos, fechar os olhos por 20 segundos ajuda a aliviar o cansaço, pois esse é o tempo médio que os olhos levam para relaxar completamente. Umedecer os olhos Focar em algo por longos períodos pode ressecar os olhos, pois piscamos menos do que o necessário. Lembre-se de piscar durante essas atividades, fechando totalmente as pálpebras. Para casos de olho seco, consulte seu médico sobre o uso de colírios com lágrimas artificiais. Evitar luz azul antes de dormir A exposição excessiva à luz azul inibe a liberação de melatonina, o hormônio do sono, causando um estado de alerta. Evite telas digitais de duas a três horas antes de dormir, permitindo um descanso completo do corpo e dos olhos. Alimentação e hábitos saudáveis Manter os olhos saudáveis ajuda a reduzir os efeitos do esforço diário. Alimentos como cenoura, hortaliças e legumes verdes (brócolis, rúcula e couve) são benéficos para a saúde ocular. Limitar o uso de telas e passar mais tempo ao ar livre também é importante, pois permite que os olhos descansem da luz azul. Posto de trabalho adequado Para quem trabalha no computador, ajustar a postura da cadeira, a altura da mesa e do monitor, bem como a luminosidade da tela e o tamanho da letra, distribui o esforço pelo corpo e alivia a vista. Computadores e smartphones podem ser configurados para filtrar a luz azul com aplicativos que diminuem sua intensidade. Para a saúde do corpo, levante da cadeira e faça pequenas pausas, conforme mencionado anteriormente, olhando pela janela do escritório ou do home office. Focar a visão em objetos a distâncias médias e grandes traz tranquilidade para os olhos e o corpo, necessário para continuar a jornada de trabalho. Consultar um oftalmologista Se a vista cansada persistir mesmo após tomar precauções simples, consulte um oftalmologista, pois pode ser um sinal de uma condição mais grave. Sintomas como dores de cabeça, olhos vermelhos, edema (inchaço), visão dupla ou turva e desconforto podem indicar problemas sérios.

Read More »

6 dicas para aliviar o mal-estar da dor de cabeça

6 dicas para aliviar o mal-estar da dor de cabeça

Só quem sofre com dor de cabeça sabe como ela atrapalha nas tarefas mais simples do dia a dia.Saiba como se livrar! Só quem sofre com dor de cabeça sabe como ela atrapalha nas tarefas mais simples do dia a dia. Aquele incômodo das têmporas latejando consegue tirar qualquer um do sério. Nessas horas parece não haver outra solução senão recorrer aos analgésicos de venda livre. E é por causa dessa “evolução certa da dor” que muitas pessoas nem esperam a dor se instalar e já apelam para os remédios. Dor de cabeça pode ser desidratação Nosso corpo fala por meio de nossos sintomas. Por isso, entender o por quê da existência da dor de cabeça também é muito importante, período de temperaturas mais elevadas, é importante ficar atento na ingestão correta de água. A recomendação de ingestão de água pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de dois litros diários para um adulto. Já para as crianças, recomenda-se um pouco menos: de quatro a seis copos ao dia. Além da incômoda dor de cabeça, a desidratação também provoca grandes perdas de sais minerais. Apesar de muitas pessoas acreditarem que a água que ingerimos vem pura, na verdade ela é composta por sais minerais. Sódio, potássio, cálcio, ferro, entre outros elementos presentes na água são importantes para a nutrição das células do nosso corpo. Porém, se você for o tipo de pessoa que esquece de se hidratar durante o dia, vale a pena reservar um espacinho da memória do seu celular para instalar um aplicativo que avise. Conheça nossos truques para acabar com a dor de cabeça. 1. Tome um banho quente Deixe a água cair no pescoço e na nuca. Isso irá relaxar os músculos tensos que podem estar por trás da dor de cabeça. Se você não gosta de tomar banhos quentes no verão, aplique uma toalha de rosto aquecida na testa. Também funciona. 2. Tome um cafezinho A cafeína promove a constrição dos vasos sanguíneos e pode contribuir para o alívio da dor. Por isso, refrigerantes do tipo cola e chás que contêm cafeína também podem ajudar. 3. Aposte na lavanda Pingue gotas de óleo essencial de lavanda num lenço e sinta o aroma: isso ajuda a relaxar. Confira também 20 óleos essenciais e suas funções curativas! 4. Massageie as áreas que doem A massagem promoverá a circulação da corrente sanguínea, o que ajudará a diminuir a dor. 5. Tente acupuntura Estudos internacionais (como o publicado na revista Cochrane Library) têm mostrado que o tradicional método chinês é capaz de diminuir pela metade as dores de cabeça. Porém, é importante espetar as agulhas nos pontos certos para que tenha efeito. Então não tente reproduzir isso em casa! 6 – Como último recurso… Tome um comprimido de paracetamol ou ibuprofeno, mas cuidado com o uso exagerado de remédios; superdosagem de paracetamol pode causar insuficiência hepática.

Read More »

Como voltar com os cachos rapidamente após alisar

Como voltar com os cachos rapidamente após alisar

Aprenda a retomar os seus cachos de forma mais rápida após um processo de alisamento. Embora o processo de transição capilar possa levar tempo, existem algumas dicas e truques que podem ajudar a acelerar o retorno dos cachos e promover a saúde do cabelo. Selecionamos algumas estratégias eficazes para recuperar os cachos rapidamente após alisar. A desprogressiva realmente funciona? Segundo o site CurlyCare , uma marca de cuidados capilares que prega a beleza natural, a desprogressiva não existe! Os tratamentos que são vendidos como “retirada” de química são, na realidade consistemte na aplicação de uma nova química de transformação. Antigamente, este técnica era conhecida como permanente ! Que basicamente consiste em ir aplicando um produto químico no cabelo, frequentemente contendo tioglicolato de amônia. Em seguida, o cabelo é enrolado em rolos, que podem ser mais finos para criar cachos pequenos , ou mais grossos para formar cachos maiores ou ondas, e então aquecidos para fixar a forma desejada. Dessa forma, se o seu desejo é buscar os cachos de forma natural, é preciso alguns cuidados básicos que vamos te explicar. Cuidados para recuperar os cachos depois de alisar É necessário entender que o processo de transição capilar é lento, mas alguns cuidados podem potencializar a beleza e a saúde dos seus cachos . Confira abaixo as melhores dicas e cuidados para recuperar os cachos de forma completa. 1. Corte as pontas danificadas Uma das primeiras etapas para voltar com os cachos é cortar as pontas danificadas pelo alisamento. Isso ajudará a eliminar a parte do cabelo que foi mais afetada pelo calor ou químicos, permitindo que os novos cachos cresçam mais saudáveis. 2. Hidrate profundamente A hidratação é essencial para restaurar a elasticidade e a forma dos cachos. Utilize máscaras de hidratação profunda e tratamentos à base de óleos naturais , como óleo de coco, óleo de argan e óleo de oliva, para nutrir o cabelo e promover a definição dos cachos. 3. Use produtos específicos para cabelos cacheados Busque por shampoos , condicionadores e cremes de pentear específicos para cabelos cacheados. Esses produtos são formulados para hidratar e definir os cachos, ajudando a trazer de volta a forma natural do cabelo. 4. Técnicas de texturização Basicamente, a texturização capilar é um método que possibilita alterar temporariamente a textura do cabelo. Existem formas diferentes de realizar esse processo, confira abaixo e descubra qual é a ideal para você! Dedoliss: Enrole pequenas mechas de cabelo ao redor dos dedos para formar cachos definidos. Este método é excelente para redefinir os cachos sem o uso de calor. Twist Out: Divida o cabelo em seções e torça cada seção antes de dormir. Solte os twists pela manhã para cachos bem definidos e volumosos. Co-Wash: Lave o cabelo apenas com condicionador (co-wash) para evitar a remoção excessiva de óleos naturais, ajudando a manter o cabelo hidratado e a definir os cachos. 5. Evite ferramentas de calor Durante o processo de transição , evite o uso de ferramentas de calor como chapinhas e secadores. O calor pode causar mais danos e dificultar a recuperação dos cachos naturais. Por isso, aposte em penteados diversos para aguentar as duas texturas com menos impacto. 6. Proteja o cabelo durante a noite Use uma fronha de seda ou cetim, ou um lenço de seda para envolver o cabelo durante a noite. Isso ajuda a reduzir o frizz e a manter a definição dos cachos enquanto você dorme. Essa técnica se tornou moda nos últimos anos e já salvou muitas madeixas onduladas. 7. Paciência e consistência Recuperar os cachos após alisar pode levar tempo, e é importante ser paciente e consistente com sua rotina de cuidados capilares . Siga as dicas acima regularmente para ver os melhores resultados possíveis e não esqueça de que a transição capilar é um processo lento e constante.

Read More »
Scroll To Top