Home / Beleza / Veja os cuidados antes de aplicar botox para prevenir complicações

Veja os cuidados antes de aplicar botox para prevenir complicações

Especialista explica o que considerar para minimizar o risco de resultados ruins

A aplicação de toxina botulínica, o famoso botox, tornou-se um dos tratamentos mais procurados por quem deseja combater as linhas de expressão. No entanto, ao considerar a técnica, diversos pacientes esquecem de algumas precauções importantes que evitam problemas em decorrência da má aplicação do produto. Nesses casos, uma dúvida frequente é: “posso reverter as complicações do botox?”.

Para esclarecer a questão, a Dra. Cláudia Merlo, médica especialista em Cosmetologia pelo Instituto BWS, explica: “É muito mais fácil minimizar o risco de resultados ruins em primeiro lugar do que corrigir uma aplicação incorreta e exagerada de toxina botulínica”.

A especialista indica, a seguir, alguns pontos que você deve considerar antes de fazer o procedimento e como minimizar os efeitos negativos!

Causas do botox malfeito

Quando administrada por um profissional altamente treinado e qualificado, a toxina botulínica geralmente resulta em uma aparência suave e natural. No entanto, quando não é realizada corretamente, pode gerar uma aparência “congelada” ou falsa. As causas mais comuns de botox malfeito são:

  • Técnicas inadequadas de injeção;
  • Colocação inadequada;
  • Falta de comunicação clara.

“Quanto ao primeiro ponto, muitos injetores não qualificados cometem o erro de injetar a toxina muito profundamente ou muito superficialmente na pele. Um profissional qualificado tem excelente conhecimento da complexa anatomia facial e, portanto, entende exatamente onde colocar cada unidade de botox para obter o resultado desejado”, explica a médica.

Ainda segundo a Dra. Cláudia Merlo, quando o profissional não é qualificado, pode colocar o produto no músculo ou na área errada do rosto. “A toxina botulínica é usada principalmente das maçãs para as porções superiores do rosto para obter melhores resultados”, destaca.

A especialista ainda ressalta a importância de uma comunicação clara entre paciente e médico para evitar insatisfações. “Certifique-se de que seu fornecedor reserve um tempo para ouvir seus objetivos e desenvolver um plano de tratamento personalizado antes de iniciar qualquer injeção”, aconselha a profissional.

O tratamento com botox pode ser revertido?

Quando os resultados não são tudo o que era esperado, é compreensível que se busque uma solução para melhorar a aparência e talvez até desfazer o tratamento. Os preenchedores de ácido hialurônico, por exemplo, podem ser dissolvidos antes de se decomporem com uma enzima chamada hialuronidase. Portanto, podem ser uma boa opção se você nunca tomou injeções antienvelhecimento antes, e não tem certeza se vai gostar dos resultados.

E um botox com resultado ruim? Tem conserto, afinal? “Depende. Embora a toxina botulínica que já foi injetada não possa ser retirada, é possível adicionar estrategicamente mais toxina botulínica ou preenchimentos dérmicos em outras áreas do rosto para criar uma aparência mais simétrica e equilibrada”, explica a Dra. Cláudia Merlo.

“No entanto, se o problema é que muita toxina botulínica foi usada e você fica com uma aparência ‘congelada’ e artificial, infelizmente, você precisará esperar até que o produto se desgaste por conta própria. Pode levar de 3 a 6 meses para que os resultados da toxina botulínica desapareçam completamente”, esclarece a médica.

Maneiras de evitar problemas no procedimento

O injetor deve ser um médico e ter amplo treinamento e experiência na execução dessas injeções. Fique longe de “festas de botox”, em que alguém que geralmente não é qualificado vem a uma reunião social para injetar toxina botulínica em um grupo de pessoas. “Mesmo sendo um procedimento não cirúrgico, a toxina botulínica precisa ser realizada por profissional capacitado em ambiente estéril”, explica a médica.

Também é prudente agendar uma consulta antes de fazer o procedimento com o profissional que você nunca conheceu antes. “Isso não só lhe dá a chance de discutir seus objetivos e os detalhes do seu tratamento, mas também lhe dá a oportunidade de avaliar a instalação e observar quaisquer sinais de alerta com antecedência. Além disso, todo tratamento deve ser personalizado, e muitos pacientes acreditam que precisam da toxina botulínica, mas a indicação pode ser outra, como um bioestimulador de colágeno , por exemplo”, explica a Dra. Cláudia Merlo.

Sinais que indicam golpes

Alguns sinais que podem indicar que o injetor de botox é questionável, incluem:

  • O injetor estar disposto a fazer uma “chamada em casa”;
  • O injetor não ser médico – outros profissionais começaram a oferecer injeções de toxina botulínica;
  • O preço parecer bom demais para ser verdade.

“Alguns fornecedores podem anunciar um negócio incrível apenas para você entrar pela porta. Esses ‘acordos’ podem levar à insatisfação, na melhor das hipóteses, e podem deixá-lo com sérias complicações na pior das hipóteses. Produtos de má qualidade ou maior diluição da substância podem estar embutidos nesses descontos”, diz a médica.

Consulte um especialista

Em casos que, mesmo após tomar os devidos cuidados, o paciente ainda sentir incômodo, o recomendado é sempre consultar um especialista, pois isso evita que o problema se agrave e resulte em complicações maiores. “Se você estiver experimentando efeitos colaterais graves após qualquer tratamento injetável, como tontura, falta de ar ou visão dupla, entre em contato com seu médico imediatamente”, finaliza a especialista.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top

Delas