Home / Beleza / ‘Axilas escuras’: Tudo o que você precisa saber sobre esse tema!

‘Axilas escuras’: Tudo o que você precisa saber sobre esse tema!

Para quem mora em um país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza,  regatas e vestidos cavados são parte importante do guarda-roupa. Mas de nada adianta um figurino fresquinho se você não se sentir à vontade em exibir suas axilas, não é mesmo?

Uma das principais causas do constrangimento, especialmente entre mulheres, são as manchas escurecidas embaixo do braço. A hipercromia – o nome técnico do problema – tem diferentes causas, mas a mais comum é o atrito constante.

Assim como a virilha, trata-se de uma área intertriginosa (ou seja, entre dobras), onde o contato com a própria pele e com o tecido das roupas pode levar a um quadro alérgico e, consequentemente, ao surgimento de manchas. Outros fatores que podem desencadear as temíveis axilas escuras são:

  • Foliculites: as inflamações nos folículos plilosos – onde os pelos nascem – podem ser causadas por bactérias, fungos e até mesmo por pelos encravados, e atingem principalmente o couro cabeludo, axilas, coxas e virilhas. Trata-se de um problema de fácil tratamento, mas o processo inflamatório pode ter como consequência o escurecimento da área.
  • Fatores genéticos: embora ninguém esteja livre da hipercromia, algumas pessoas têm maior disposição genética para desenvolver o problema. Negros e orientais, em geral, podem apresentar maior disposição para o surgimento de manchas escuras na pele.
  • Depilação: cera quente e lâminas de barbear são grandes vilões para quem costuma sofrer com a hipercromia. É que esses métodos de remoção dos pelos podem causar pequenas lesões que, durante o processo de cicatrização, resultam em manchas.
  • Tecidos sintéticos: já sabemos que o atrito é uma das principais causas das axilas escuras, e nada pior que fibras que não deixam a pele “respirar” para agravar o quadro. Por isso, sempre que possível, dê preferência a peças de algodão, linho ou seda. Blusas com mangas muito apertadas também devem ser evitadas.

Manchas nas axilas causadas por desodorante?

Produtos que contenham álcool, parabenos e corantes em sua fórmula podem desencadear processos alérgicos, levando ao aparecimento de manchas no longo prazo. “Primeiramente acontece um eczema de contato e, como consequência, é possível que haja a hipercromia residual”, explica Rosanna Nocito, dermatologista do Hospital São Luiz Unidades Itaim e Morumbi, da Rede D’Or.

Por isso, explica ela, desodorantes sem fragrâncias são os mais indicados para quem apresenta hipersensibilidade. A dica vale também para lenços umedecidos, cremes e outros produtos com perfume. A higienização diária com água e sabão neutro, ressalta a médica, também é fundamental. “O acúmulo de bactérias no local pode predispor a um quadro de inflamação que, dependendo da gravidade leva a um derrame de pigmento melânico na derme, ou seja, as manchas”, afirma. Vale lembrar que já existem antitranspirantes com hidratante na fórmula, que ajudam a prevenir manchas. Em casos mais extremos, um desodorante prescrito pelo dermatologista pode ser a melhor saída – por isso vale a dica de sempre procurar orientação especializada.

Tratamento para axilas escuras

Embora a internet esteja cheia de receitas milagrosas para resolver o problema, atenção: muitos ingredientes não apenas não funcionam, como podem agravar o quadro. É o caso do vinagre, que irrita a pele, e do limão, que pode causar queimaduras graves. O bicarbonato de sódio, curinga de muitas das preparações feitas em casa, também deve ser usado com cautela. “Ele muda o pH da pele, aumentando o risco de alergia e eczema de contato”, afirma Rosanna.

Se quiser recorrer à despensa, aposte em chá de camomila, aloe vera e amido de milho, substâncias calmantes que dão uma sensação instantânea de frescor. A pasta d’água (aquela mesma, dos tempos da vovó) tem em sua composição o óxido de zinco, que também pode ajudar a acalmar a pele. Nenhum desses produtos, no entanto, tem o poder de clarear as manchas.

O tratamento da pele das axilas escuras normalmente passa por clareamentos despigmentantes –  às vezes associados ao uso de ácidos – e pelos peelings.

Mas a escolha do melhor método depende do grau de pigmentação da pele, das causas das manchas e de sua duração. Por isso, a dica é esquecer o dr. Google e procurar um dermatologista antes de iniciar qualquer procedimento.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top

Delas