Home / Beleza / Por que a pele fica mais ressecada no período de outono e inverno?

Por que a pele fica mais ressecada no período de outono e inverno?

Médicos explicam e dão dicas para evitar o agravamento do problema

A pele sofre bastante no clima frio, principalmente pela diminuição da umidade do ar, o clima fica mais seco e isso reflete diretamente na nossa pele. “Com o ressecamento nossa barreira cutânea perde sua integridade, ficando mais predisposta à dermatites e infecções. As queixas mais comuns são que a pele ficou mais áspera, ressecada, com descamação e vermelhidão e os pacientes que mais sofrem são aqueles que já possuem algum problema de pele como dermatite atópica, rosácea, psoríase, dermatite seborreica e acne. Além disso dois fatores que contribuem diretamente para a saúde da nossa pele são a ingesta de água, que geralmente é menor no tempo frio, e a temperatura do banho, que tende a ser maior piorando o ressecamento”, explica a dermatologista Fabiana Seidl, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Para o dermatologista Felipe Chediek , Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a rotina de cuidados deve ser mantida nessa época e até intensificada em alguns aspectos. “Mesmo que o inverno brasileiro não seja muito desgastante como nos polos do planeta a baixa temperatura a depender de sua localização é interessante tomar certos cuidados nessa época e aumentar o uso de alguns produtos, como os hidratantes, já que é uma época que a pele tende a ressecar mais. Nunca deixe de passar protetor solar, mesmo que nesse período a incidência solar é menor, pois o sol está o ano todo e pode causar, quando exposição excessiva, danos na pele e aumento do risco de câncer. No banho evite, na medida do possível, altas temperaturas, pelo menos um banho morno, mais curto e com sabonetes neutros em relação a pele. Também não adianta passar hidratante se por outro lado estamos desidratando de outras maneiras. Hidratar a pele e corpo, depende também de uma boa ingestão hídrica, independe da época do ano, beba água”, alerta o médico.

Os cuidados com a pele devem ser redobrados no outono e no inverno. “O frio leva a uma diminuição da transpiração corporal e, principalmente quando associado a uma baixa umidade, pode levar ao ressecamento excessivo da pele, aumento da sensibilidade e diminuição da sua capacidade de regeneração e da efetividade da sua função de barreira, inclusive tornando a pele mais vulneráveis a ação de agentes externos, como a poluição”, explica o médico Franklin Veríssimo, que atua com medicina estética em Fortaleza (CE).

A principal medida de prevenção é hidratar. “Quando falo de hidratação me refiro não somente a hidratação da pele, que mantém íntegra a barreira lipídica, mas também à ingesta de água adequada. Minha recomendação é manter uma ingesta de cerca de 2 litros de água por dia, tomar banhos mornos e não muito demorados, preferir sabonetes mais hidratantes que possuam ph mais próximo da pele ( os famosos syndets) e aplicar o hidratante assim que sair do banho, de preferência nos primeiros três minutos após o banho ( recomendo deixar no box)”, detalha Fabiana Seidl.

A temperatura do banho também fica, em geral, mais alta no inverno é isso prejudica a pele. “O banho quente quando aliado ao uso de sabonetes inapropriados, causa uma maior perda de umidade e altera a camada de lipídeos que protege a pele, prejudicando sua função de barreira de proteção”, explica Franklin Veríssimo.

O tratamento da pele ressecada depende do tipo de pele e se houve lesão. “Na maioria dos casos conseguimos ótimos resultados com hidratantes específicos, que possuem ação reparadora e calmante, mas muitas vezes é necessário iniciar pomadas a base de corticóides e antibióticos para casos de dermatites mais graves. Óleos de banho, óleos corporais e máscaras de hidratação também ajudam bastante nesse período. É importante salientar que mesmo pacientes com pele oleosa também sofrem com ressecamento e para isso temos hidratantes específicos para esse tipo de pele”, destaca a dermatologista Fabiana Seidl.

Hidratação é, sem dúvida, fundamental nos meses mais frios do ano. “Por ser uma época em que a pele está mais ressecada, então entra no topo da lista os hidratantes, seja facial ou corporal. Essa época também o consultório dermatológico é muito procurado para realização de procedimentos estéticos, como peeling, laser, que diminui no verão por conta do sol. Para os cuidados pós procedimentos, é indicado que se evite expor ao sol e reforçar a aplicação do protetor solar, além de produtos cicatrizantes, que ajudam a revitalizar a pele”, explica Felipe Chediek.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Scroll To Top

Delas